Wednesday, January 25, 2006

Se eu pudesse contar uma história com palavras, não precisaria de andar com uma câmara.

Lewis Hine
SUGESTÃO DE TANIA

A câmara é um meio fluído de encontrar essa outra realidade.

in Sontag, Susan – Ensaios sobre fotografia, Publicações Dom Quixote, Porto, 1986.
SUGESTÃO DE NEUSA

A

Abertura
Orifício circular da objectiva da câmara que controla a quantidade de luz que chega à película.

in http://www.expofoto.com/diccionario/
SUGESTÃO DE LEANDRA




Abertura do diafragma
A objectiva possui um sistema semelhante à pupila do olho humano, em forma de íris. O tamanho é variável e mede-se através do .f (ponto "F"); quanto maior for o .f, menor será a intensidade de luz.

SUGESTÃO DE HELDER



Abertura relativa
Abertura com a qual a objectiva dá a imagem mais nítida que lhe é possível. Depende do tipo e qualidade do instrumento.

in Dicionário de Fotografia, Elrlich, Richard, Publicações Dom Quixote, Lisboa, 1986.
SUGESTÃO DE NEUSA



Ampliador
Aparelho que ilumina o negativo com a sua própria luz concentrada, que é dirigida por lentes condensadoras colocadas entre a fonte de luz e o negativo.

SUGESTÃO DE BETA


Ang, Tom
Fotógrafo de renome, especializado em fotografia, Tom Ang é autor ligado à era digital. Reconstruiu a Rota da Seda com uma viagem retractada em fotos e a paixão pelo digital já o levou a afirmar que depois da forma digital a imagem tem utilizações ilimitadas.

SUGESTÃO DE CARLOS



Ângulo de captação da imagem
É o ângulo segundo o qual a objectiva é apontada ao assunto a fotografar. Podemos distinguir o ângulo vertical (câmara alta ou câmara baixa) e o ângulo horizontal (de frente, a ¾ , de perfil, etc).


In Dicionário de Fotografia, Ehrlich, Richard, Publicações Dom Quixote, Lisboa, 1986
SUGESTÃO DE TANIA.



ASA
Índice da sensibilidade dos materiais fotográficos, inventado pela American Standart Association (ver também DIN e ISO).

SUGESTÃO DE HELDER.

B

De momento não existem termos associados a esta letra.

C

Câmara
Dispositivo usado para capturar imagens (geralmente fotografias)

SUGESTÃO DE BETA



Câmara Fotográfica:
“Aparelho que permite fazer fotografias, utilizando a luz reflectida no assunto, que passa através da lente e se reflecte no filme. Para iniciar a actividade fotográfica é melhor optar por uma câmara manual, assim tem a possibilidade de aprender as várias técnicas de fotografar.”

in http://spcensi.no.sapo.pt
SUGESTÃO DE PEDRO



Câmara reflex "SLR"
Câmara de uma só lente (Single Lens Reflex), em que a própria objetiva funciona também como objetiva do visor. Nela há um espelho que reflete a imagem, através de um prisma para o visor, no nível dos olhos. Ao ser feita a fotografia, o espelho levanta-se, momentaneamente, para dar passagem aos raios luminosos que sensibilizarão o filme. Nessas câmaras, não há efeito de paralaxe.

SUGESTÃO DE PAULA



Clarões
Halos de luz adicionais que surgem em volta de zonas mais brilhantes de uma fotografia

SUGESTÃO DE ANTÓNIO BARATA



Close-up
Fotografia tirada muito perto do tema enchendo todo o enquadramento.

SUGESTÃO DE ANTÓNIO BARATA



Composição
É o arranjo dos elementos de uma fotografia, o assunto principal, primeiro plano, fundo e motivos secundários.

SUGESTÃO DE PAULA



Contraste
Avaliação subjectiva da diferença entre a densidade e a luminosidade e seu grau de separação no motivo, quer no negativo, quer na cópia. O controlo do contraste é um elemento importante na fotografia, sendo afectado por vários factores, como: contraste do próprio motivo, iluminação, reflexos da objectiva, tipo do negativo, grau de revelação, tipo de ampliador, grau de contraste e qualidade do papel.

In: http://www.foco.tv/HtmlGlo/gloFot.HTM
SUGESTÃO DE SÓNIA



Corpo
Caixa à prova de luz que contém os mecanismos da câmara e protege a luz até que se esteja pronto para fazer a exposição.

SUGESTÃO DE HELDER

D

Dessaturada
Uma cor degradada por preto branco ou outra cor.

SUGESTÃO DE ANTÓNIO BARATA.



Diafragma
Dispositivo em forma de íris, incorporado na objectiva e que, uma vez conjugado com o obturador, doseia a quantidade de luz necessária para imprimir a imagem. A abertura do diafragma obedece a uma escala especifica e quanto maior for o número, menor será a abertura do diafragma e vice-versa.

SUGESTÃO DE HELENA.



Diapositivo
Imagem fotográfica positiva, em vidro ou me película, para ser observada por transparência ou em projecção.

in, Dicionário da Língua Portuguesa, Porto Editora, 2003
SUGESTÃO DE LEANDRA




DIN:
Deutsch Industrie Norm (Organização de Alemã de Normalização). Basicamente é o mesmo que a ASA, mas concebido pelos alemães.
SUGESTÃO DE HELDER.



Distância focal
Distancia entre a objectiva e o ponto em que se produz uma imagem quando focada para o infinito.

SUGESTÃO DE ANTÓNIO BARATA.



Distorção
Alteração da forma ou proporções da imagem. Pode ser criada com alguns tipos de objectivas ou pode ser criada deliberadamente.

SUGESTÃO DE ANTÓNIO BARATA.

E

Emulsão
Camada fina de material sensível à luz (geralmente constituído de sais de prata cristalizados, suspensos em gelatina) na qual se forma a imagem nos filmes e papéis fotográficos.

SUGESTÃO DE HELDER



Exposição
Tempo durante o qual a luz deve incidir sobre o material sensível (filme ou papel) para formar a imagem fotográfica. A exposição é controlada pelo obturador e pela abertura do diafragma.

in http://www.clubefotografico.com.br
SUGESTÃO DE MARIANA

F

Filtro
Vidro ou outro material transparente em cores, que se usa diante da objectiva, com finalidades especiais, como acentuar o azul do céu.

SUGESTÃO DE PAULA



Flash
Fonte de luz artificial que produz uma iluminação rápida, mas muito intensa. Resulta da combinação de certos fazes dentro de um tubo transparente.

SUGESTÃO DE HELDER



Focagem
Sistema que permite movimentar a objectiva em relação ao plano da imagem, de modo a obter o grau de nitidez desejada sobre a película.

SUGESTÃO DE HELDER



Fotografia
Desenho por acção da luz (foto = luz / grafia = desenho).

SUGESTÃO DE HELENA



Fotógrafo
Pessoa que procura inserir na imagem informações imprevistas pelo aparelho fotográfico.

SUGESTÃO DE BETA



Fotojornalismo
Actividade que pode visar informar, contextualizar, oferecer conhecimento, formar, esclarecer ou marcar pontos de vista ("opinar") através da fotografia de acontecimentos e da cobertura de assuntos de interesse jornalístico.

SUGESTÃO DE HELDER



Fotomontagem
Imagem construída a partir de diferentes fotografias.

Carlos




Fotómetro
Instrumento utilizado para medir a quantidade de luz que incide no motivo ou que por ele é reflectida. Está concebido de modo a transformar essa medida em informações úteis, como velocidade de obturação e abertura necessárias para tirar uma fotografia de qualidade aceitável.

SUGESTÃO DE HELDER


F-stops
Ajustes de abertura que indicam o tamanho da abertura que abre dentro da lente.

SUGESTÃO DE BETA

G

Granulação
Tamanho dos cristais de prata da emulsão dos filmes fotográficos. A granulação, proporção das partículas de prata, aumenta quanto maior for a sensibilidade do filme (medido em ASA ou ISO) e também da proporção da ampliação do negativo.

SUGESTÃO DE HELDER



Granulado
Grãos de haletos de prata amontoados na emulsão e visíveis na imagem fotográfica, devido à existência de espaços entre eles. Surgem nas fases de exposição e revelação, sendo mais visíveis nas zonas uniformes e de tom médio das cópias.

SUGESTAO DE HELDER



Grão
Uma imagem fotográfica é constituída por cristais de halide de prata, ordenados na superfície da película ou do papel. Embora eles sejam microscópicos, são o seu número e tamanho que determinam a quantidade de grão existente numa fotografia. Nas fotografias de grão fino, estes cristais são muito pequenos, ao passo que nas fotografias de grão grosso são maiores, mais numerosos e logo mais evidentes.

In: RBA Editores, Enciclopédia prática da Imagem “Foto & Vídeo”, 1992. Fascículos 11 e 42.
SUGESTÃO DE SÓNIA

H

De momento não existem termos associados a esta letra.

I

IPF
O Instituto Português de Fotografia é, em Portugal, uma das instituições de referência no ensino da fotografia. No instituto a formação resulta da mistura de aspectos técnicos com competências culturais e estéticas. Alargar horizontes e despertar a criatividade são as apostas do IPF.

SUGESTÃO DE CARLOS



ISO
Nas câmeras digitais a sensibilidade depende do sensor CCD ou CMOS e de um ajuste no conversor A/D para amplificar os sinais eléctricos. Uma das vantagens das câmeras digitais modernas é poder seleccionar o ISO a cada foto, o que não acontece com o filme. Filmes de alta sensibilidade produzem grãos visíveis.) ISO digital mais alto pode fazer surgir “”ruídos” (impurezas electrónicas).

SUGESTÃO DE CARLA.

J

De momento não existem termos associados a esta letra.

K

De momento não existem termos associados a esta letra.

L

Lente
Elemento óptico transparente que permite a formação de imagens na câmara.

in http://www.expofoto.com/diccionario/
SUGESTÃO DE LEANDRA



Lente de aproximação
Lente simples que é colocada diante da objectiva para fazer fotos com distância menor do que a normalmente permitida pela objectiva.

SUGESTÃO DE PAULA



Luminosidade
Chama-se luminosidade de uma objectiva à sua maior abertura possível. Diz-se também, por exemplo, que uma objectiva que tem por maior abertura f 1.4 é mais luminosa do que uma que tem maior abertura igual a f 2.

SUGESTÃO DE DORA E DE HELDER

M

Máquina reflex
Máquina que utiliza um espelho com vista a reflectir os raios provenientes da imagem para um vidro despolido.

SUGESTÃO DE HELDER

N

Nítido
Diz-se das imagens que apresentam um suficiente poder de resolução.

In Dicionário de Fotografia, Ehrlich, Richard, Publicações Dom Quixote, Lisboa, 1986.
SUGESTÃO DE TANIA

O

Objectiva
Termo normalmente utilizado para descrever uma lente que se encontra voltada para o motivo (como no caso dos telescópios). Consiste num ou mais objectos de vidro óptico utilizados para a convergência e focagem dos raios de luz a fim de formar uma imagem.

SUGESTÃO DE HELDER



Objectiva normal

Termo que indica uma objectiva cuja distância focal é aproximadamente igual à diagonal do formato da película usada.

SUGESTÃO DE HELDER



Objectiva “olho de peixe”
Objectiva em que foi sacrificada a correcção da distorção das lentes a fim de se conseguir um ângulo de visão que pode ir até aos 230 graus.
SUGESTÃO DE ANTÓNIO BARATA



Obturador
“É o mecanismo que regula o tempo que a luz leva a sensibilizar o filme; de um modo geral os valores do obturador são nomeados como valores de velocidade, representados por 1/x avos de segundo, em que x pode ir de 1 a 2000, ou mais. Quanto maior for o movimento do assunto, maior deverá ser a velocidade utilizada.”


in http://spcensi.no.sapo.pt
SUGESTÃO DE PEDRO

P

Panning
Movimento da máquina durante a exposição, acompanhando um determinado objecto em movimento. Com isto, é criado um efeito em que o modelo permanece relativamente nítido e o fundo torna-se embaralhado.

SUGESTÃO DE HELDER



Paralaxe
Diferença entre a imagem vista no visor e a que vai impressionar o filme em câmaras de visão directa ou objectivas gémeas

SUGESTÃO DE ANTÓNIO BARATA



Percepção das velocidades do obturador
Escolha uma velocidade grande do obturador para «congelar» personagens em acção. Para acentuar o sentido de movimento e acção de uma fotografia, tente antes as pequenas velocidades do obturador, que fazem com que essas personagens apareçam no filme como imagens dinâmicas manchadas.

in 101 Sugestões Fotografia, Livraria Civilização Editora, 1996.
SUGESTAO DE NEUSA




Photoshop
O programa de edição de imagem mais famoso em todo o mundo. Reconhecido como líder incontestado nas características que um programa deste tipo proporciona ao utilizador. Tem versões para iniciantes, normalmente indicadas como LE e versões avançadas, mais direccionadas para profissionais ou utilizadores avançados.”

in http://www.fotosport.pt
SUGESTÃO DE PEDRO




Pinhole
Pequena mancha clara no negativo, normalmente causada por poeira no filme durante a exposição ou processamento, ou por uma pequena bolha de ar que separa a emulsão do filme durante a revelação. Também é conhecido por "fotografia estenopeica".

SUGESTÃO DE HELDER



Pixeis
Pequenos quadrados de luz que formam as imagens electrónicas.

SUGESTÃO DE ANTÓNIO BARATA



Profundidade de campo
Pode chamar-se profundidade de campo à porção da imagem que fica focada na fotografia. Atrás e à frente dessa zona a imagem surge desfocada. A profundidade de campo é controlada pela abertura do diafragma.Quanto maior a abertura, menor a profundidade de campo e vice-versa. As grandes aberturas como f 2 ou f 2.8 proporcionam muito baixa profundidade de campo. As pequenas aberturas como f 16 ou f 22 proporcionam nitidez de imagem completa, ou quase. Este controle é muito importante, quando se quer decidir se se deve isolar e em que grau o objecto da nossa fotografia.Quando se quer que a atenção do observador da fotografia se centre num detalhe, é costume isolá-lo utilizando baixa profundidade de campo. Por exemplo, para isolar uma cara no meio de uma multidão.

SUGESTÃO CARLA, DORA, MARIANA E SÓNIA



Profundidade de Foco
Pode-se alterar em certa medida a distãncia da objectiva à imagem sem que perca a nitidez de modo apreciável.

A Fotografia Básica, Lagford, Michael, Dinalivro, Lisboa, 1996.
SUGESTÃO DE NEUSA




Projector
Aparelho opto-mecânico para projectar fotografias em transparência no formato 35 mm, emolduradas (slides/diapositivos)

SUGESTÃO DE BETA

Monday, December 12, 2005

Q

De momento não existem termos associados a esta letra.

R

Revelação
Operação que consiste em submeter o material fotográfico impressionado pela luz a um tratamento químico para fazer aparecer a imagem.

In Grande Dicionário Enciclopédico Ediclube, Tomo XV.
SUGESTÃO DE LEANDRA

S

Saturada
Uma cor pura, sem misturas com perto e branco ou outras cores.

SUGESTAO DE ANTÓNIO BARATA



Sépia
"s.f. (gr. sepia, lat. sepia). Líquido escuro, segregado pelas sibas ou chocos e com que se faz uma tinta muito usada em pintura..."

in Técnica fotográfica de laboratório. Dicionário Luso-Brasileiro
SUGESTÃO DE CARLA



Sobre-exposição
Condição que se nota quando um filme é atingido por quantidade excessiva de luz, produzindo negativos muitos escuros e, consequentemente, cópias muito brancas.

SUGESTÃO DE HELDER E DE PAULA.



Sub-exposição
É o inverso da sobre-exposição, visto ser uma condição que surge quando um negativo é atingido por uma pequena quantidade de luz, produzindo assim negativos claros, originando cópias muito escuras.

SUGESTÃO DE HELDER E PAULA.



Sunset
O pôr e o nascer do sol são, habitualmente, objecto de inúmeras fotografias. Em qualquer ponto do planeta, não há fotógrafo que não oriente, pelo menos uma vez na vida, a objectiva para nascente ou poente.
SUGESTÃO DE CARLOS

T

Teleobjectiva
Objectiva de construção compacta, que dá uma longa distância focal com curta distância ao piano da película. Esta objectiva faz com que a imagem apareça maior no filme, dando uma sensação de maior proximidade da câmara perante o objecto.



SUGESTÃO DE HELDER


Tunick, Spencer
Fotógrafo mundialmente reconhecido pelas fotografias de conjunto com nus. Habituado a circular por algumas metrópoles, onde reúne milhares de seguidores, gosta de se definir como artista, criminoso e explorador habituado a trabalhar debaixo de stress. Diz que o stress não está nos nus mas na utilização das cidades como fundo.


SUGESTAO DE CARLOS

U

De momento não existem termos associados a esta letra.

Saturday, December 10, 2005

V

Velocidade de Obturação
A velocidade de obturação regula o espaço de tempo em que o filme é exposto à luz durante o disparo. Juntamente com a abertura das lentes, determina a exposição. Mas a velocidade de obturação também é importante para determinar a nitidez com que um tema é registado numa fotografia.
Os tempos de exposição calculam-se do seguinte modo: para velocidades inferiores a 1 segundo, o tempo de exposição é o inverso da velocidade. Por exemplo, uma velocidade 1000 significa que a película está exposta à luz durante 1/1000 seg., ou seja, durante 1 milésimo de segundo. Para velocidades superiores a 1 segundo, o tempo de exposição coincide como a velocidade. Por exemplo, uma velocidade 10 corresponde a um tempo de exposição de 10 segundos.

SUGESTÃO DE SóNIA, DE MARIANA E DE DORA




Véu de Luz
Véu provocado por uma exposição acidental do material sensível antes de ser revelado.
In Dicionário de Fotografia, Ehrlich, Richard, Publicações Dom Quixote, Lisboa, 1986.

SUGESTÃO DE TANIA




Visor
Sistema utilizado para enquadrar e, por vezes, para focar o motivo, ou seja, a abertura na câmara pela qual o fotógrafo pode ver a cena a ser fotografada. Os visores podem ser: o directo, óptico, vidro despolido ou reflex.

SUGESTÃO DE HELDER

W

De momento não existem termos associados a esta letra.

Y

De momento não existem termos associados a esta letra.

Z

Zoom:
Processo que possibilita o aumento e diminuição do tamanho da imagem. Existem dois tipos de zoom:
Óptico: Chama-se zoom óptico quando se usa a lente zoom óptica normal convencional que altera o comprimento focal. As câmaras digitais com mais recursos têm zoom digital e óptico.
Digital: Recurso electrónico em que se amplia a área central da imagem. Em alguns modelos de câmara digital pode ainda somar a interpolação.

SUGESTÃO DE MARIANA
Retirado do endereço:
http://www.clubefotografico.com.br

Friday, November 25, 2005

Abc...Foto

Contributos para um Dicionário da Fotografia.
Blog da autoria dos alunos da disciplina de Fotojornalismo.
4.º ano da Licenciatura em Comunicação - ISCIA - Aveiro - Portugal